• Cami

O perfume e o martelo

Atualizado: 19 de jan.



Ainda que seja mais poético, um perfume natural não é diferente de um martelo: ambos são ferramentas. E, da mesma forma que um martelo não coloca um prego sozinho, um perfume natural não transforma sozinho a vida de ninguém.


Por mais que a gente deseje caminhos fáceis, ferramentas são o que são: facilitadoras de um trabalho que é nosso.


Mas, se estamos dispostas a percorrer os caminhos que nossos processos apresentam, podemos escolher o instrumento adequado e que torne a jornada mais prazerosa. Nesse sentido, um perfume natural pode ser incrivelmente terapêutico, principalmente se for feito sob medida para o momento.


Isso porque os aromas naturais acendem nossas memórias, conversam com as nossas emoções e olhamos, através de seus arquétipos, com distanciamento e empatia para partes que são nossas.


Tudo isso de maneira fluida, porque nosso olfato é um sentido intuitivo, que nos conecta com o poder inato e sempre nos mostra onde podemos meter o nosso nariz.


Através do nosso farejar reencontramos a nossa mulher selvagem e devolvemos a ela o lugar de onde ela nunca deveria ter saído: a dianteira, o front, a vanguarda. E quando ela vai na frente, o caminho se abre, a escuridão se dissipa, os perigos são vistos de longe e pisamos firmes.


A magia acontece quando uma mulher, disposta a viver a própria essência, encontra no perfume um companheiro de jornada e, então – mais do que uma ferramenta – ele se torna uma arma e um escudo.


Se você acredita que um perfume pode ser uma ferramenta adequada para você, deixe-se encantar por esse mundo fantástico.


Um beijo, Cami



43 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo