• Cami

Rosa Vermelha e a coragem diante dos espinhos


Uma mulher que conhece seu poder e escolheu como viver. Ela interiorizou a força e sua essência exala por todos os seus poros. Ela não precisa de apresentações, não lhe é necessário explicar quem é e a que veio. Ela não dá satisfações sobre suas vontades e seus desejos são prontamente atendidos. Rosa Vermelha corre a gira, conhece os caminhos e os atalhos. É aveludada e doce, mas não esconde seus espinhos. Não os esconde nem dela mesma nem de ninguém. Nos espinhos estão sua dores e também sua defesa. Neles, ela se lembra das lições, das histórias, das aventuras, de cada riso e de cada lágrima. Nos espinhos, está o passado que a trouxe até seu desabrochar. Ela nos ensina sobre a importância de conhecermos nossa história, de sabermos por onde passamos, de nomearmos nossas dores e florescermos em nossa verdade. A magia da Rosa Vermelha está na força da sua autenticidade, na sua humanidade imperfeita e real. Na visceralidade dos seus desejos, na realidade de suas dores, na confiança no caminho e na coragem diante dos espinhos. . Ela nos convida a girar a saia com os pés descalços, a exalar o cheiro doce pelos poros, a abrir o caminho no bater dos pés, a nos servir do que desejamos. Mas não sem antes expor o que nos trouxe até aqui e nos faz senhoras do nosso caminho. Faça as pazes com seu passado e sua história. É na profundidade do que somos que está a magia.


10 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo